Top 10: As dez melhores cervejas que degustamos em 2019

Para primeira postagem de 2020 Cervejas e Vinhos vem com seu Top 10 das melhores cervejas degustadas no ano de 2019. Foi um ano muito bom e movimentado, além de muitas descobertas, fizemos algumas revisitações e ao final sempre nos deparamos com a dificuldade de selecionar as melhores. Desta vez colocamos em ordem de preferência da décima para a primeira colocada, depois algumas menções honrosas. A identificação se inicia com o número do ranqueamento, nome da cerveja, cervejaria e o estilo. Todos preparados? Se sim, vamos lá!

10 – Rueuze / The Bruery – Gueuze Lambic
The Bruery é uma cervejaria da Califórnia/EUA especializada em cervejas experimentais envelhecidas em barril. Seguindo os padrões tradicionais belgas na criação de uma gueuze, a Rueuze é elaborada com um blend de lambics de idades diferentes, selecionadas cuidadosamente no armazém onde envelhecem em barris de carvalho. Ao colocar o líquido na taça os aromas selvagens já lhe dão boas-vindas, couro, celeiro e leve damasco. No sabor temos uma cerveja complexa, ácida, azeda e seca. Tudo muito balanceado e estruturado!
Untapdd: link

9 – Old Strong Ale / Cervejaria Leopoldina – Old Ale
Degustada em uma confraria especial dedicada a Cervejaria Leopoldina, essa Old Ale fechou a noite com classe! Em seu processo de produção a cerveja passa dez meses de maturação em barricas de carvalho francês e apresenta uma segunda fermentação na garrafa. Apresentando uma coloração marrom claro, espuma de ótima formação e consistência, os aromas já entregam toda a complexidade que esta cerveja possui. Iniciamos com frutas secas, uva passa, caramelo, nozes, mel e leve funky. A cada gole novos sabores vão surgindo, de textura licorosa lembra um vinho do porto. Conseguimos perceber a base de malte em equilíbrio com sabores de frutas secas, passas, madeira, ésteres provenientes da brettanomyces que está muito bem inserida. Possuindo 11% de graduação alcoólica não sentimos aquecimento e ainda se percebe um final leve seco. Esta cerveja deve ser degustada sem pressa para conseguir sentir toda sua estrutura.
Untapdd: link

8 – Gouden Carolus Cuvée van de Keizer Imperial Blond (2011) / Brouwerij Het Anker – Belgian Strong Golden Ale
Bottle shares sempre nos revelam belas surpresas, com confrades trazendo cervejas que estão anos em suas adegas. Esta Gouden Carolus Cuvée van de Keizer Imperial Blond já estava passando dos seus 8 anos de garrafa, assim deixando preocupando alguns confrades. Ao realizar o serviço todos já se acalmaram ao ver sua coloração dourada e espuma branca e compacta. Nos aromas ésteres que só as leveduras belgas conseguem trazer, notas picantes e cítricas. De corpo alto com seus 10% de ABV consegue ser refrescante, sabores de malte se equilibram com a picância do álcool e um leve aquecimento no retrogosto. Uma cerveja para ser saboreada e ovacionada!
Untapdd: link

7 – Canadian Breakfast Stout (CBS) (2018) / Founders Brewing Co. – American Imperial Stout
A Founders Brewing Co. é internacionalmente conhecida por suas criações, com destaque para Kentucky Breakfast Stout (KBS). Até o ano de 2018 só havíamos ouvido falar da Canadian Breakfast Stout (CBS) e ao final de 2019 para nossa alegria degustamos 3 versões, sendo duas de anos diferentes e a terceira na pressão. Todas as impressões foram maravilhosas, mas a que se destacou foi a engarrafada em 2018. Poderosa com seus 11.6% de ABV e amargor na casa dos 45 IBU, sua coloração é negra e espuma castanha. Aromas variados de torrefação se misturam elegantemente com café e chocolate amargo, além do bourbon que se destaca à medida que a temperatura sobe como também o xarope de bordo que é um adendo incrível. Em boca é extremamente rica, e tudo que sentimos no aroma se repete, com a adição de um amargor leve e álcool equilibrado. Simplesmente espetacular!
Untapdd: link

6 – Ukiyo / Japas Cervejaria (colaborativa com Cervejaria Dádiva) – American Wild Ale
De forma colaborativa a Japas Cervejaria se uniu a Cervejaria Dádiva e criou algo incrível! Tiveram a ideia de envelhecer uma Russian Imperial Stout acidificada em barricas de carvalho americano, adicionando dois tipos de uva, a Beni Izu (uva japonesa) e Bordô (uma variedade brasileira). De coloração negra e espuma castanho escura a cerveja surpreende em todos os quesitos. No aroma uma mistura de notas tostadas, acidas e toques de vinho, além de chocolate, uva passa, tart, baunilha, madeira e cereja. Em boca uma complexidade enorme, com seu ABV fantasma, não sentimos seus 13% de álcool. De acidez equilibrada, temos torrefação, licor de café e uma pegada vínica. De retrogosto longo um perfeito equilíbrio do torrado, dulçor de chocolate, com textura licorosa e ácida. Incrível!
Untapdd: link

5 – Gouden Carolus Whisky Infused / Brouwerij Het Anker – Belgian Strong Dark Ale
Como deixar a Gouden Carolus Cuvée van de Keizer Imperial Dark, uma deliciosa Belgian Strong Dark Ale ainda melhor? A cervejaria Het Anker sabe, eles realizaram uma infusão de seu próprio Whisky Gouden Carolus Single Malt e tiveram um êxito surpreendente! Tudo que já gostamos na cerveja base como seus aromas de malte, caramelo, frutas secas, chocolate amargo, agora equilibrados com notas de baunilha e carvalho. No sabor tudo se repete e se equilibra, de textura encorpada e poderosa, cada gole traz prazer instantâneo. Uma cerveja única!
Untapdd: link

4 – Flower Power II (RS) / Salvador Brewing Co. (colaborativa com Koala San Brew, Trilha Cervejaria e 5 Elementos Cervejaria Artesanal) – New England IPA
Aqui tivemos uma experiência incrível, de forma colaborativa as cervejarias Salvador Brewing Co. (Rio Grande do Sul), Trilha Cervejaria (São Paulo), Koala San Brew (Minas Gerais) e 5 Elementos (Ceará), realizaram a mesma receita simultaneamente onde o destaque foi o lúpulo em flor recebido direto da fazenda, 15 dias após sua colheita. A nova safra de Mosaic (2019) foi transportada de forma aérea direto dos EUA. A versão aqui degustada foi da cervejaria Salvador Brewing Co. intitulada Flower Power II (RS), onde tivemos a sorte de receber a lata com menos de uma semana de envase. Ao abrir a lata uma explosão de aromas tomou o recinto, notas cítricas diversas como maracujá, toranja, pêssego, papaya junto a um resinoso e vegetal úmido chamado por muitos de dank. Em boca um corpo aveludado, onde os aromas se repetem no sabor, com uma pegada amarga e levemente seca. Retrogosto duradouro de puro lúpulo! Mesmo volátil os aromas permaneceram até o final do copo onde ficamos extasiados.
Untapdd: link

3 – Xyauyù etichetta oro/ Golden label – Riserva 2015 / Birrificio Agricolo Baladin – Baladin Indipendente Italian Farm Brewery – Barleywine
Uma verdadeira obra-prima! Para alguns é difícil definir como cerveja, pois se assemelha a um licor ou um vinho madeira. De coloração marrom com notas violáceas, não traz espuma, é pegajosa e ao rodar na taça traz lágrimas. De aroma bastante intenso, frutas negras, secas e cristalizadas, melaço e madeira. De textura grossa e licorosa, temos um doce não enjoativo, as frutas negras retornam e fica uma sensação de xerez e vinho do porto. Seu retrogosto é persistente e acompanhado de leve aquecimento alcoólico. Uma bebida fantástica, rica, complexa e fácil de beber. Parabéns para mestre Teo e seu desejo de experimentação!
Untapdd: link

2 – Bourbon County Brand Stout (2017) 14.1% / Goose Island Beer Co. – Imperial Stout
Degustada em uma confraria especial Bourbon County, onde tivemos a oportunidade de conhecer a cerveja base, além de versões de barris diferentes, datas de envase e anos diversos, como também as versões que levam adjuntos. Difícil de escolher entre tantas cervejas onde o nível estava alto e as diferenças sempre traziam novidades. Ao final ficamos com a Bourbon County Brand Stout (2017) versão 14.1% de ABV. Aqui sentimos que tudo estava em extremo equilíbrio! O que falar da cerveja sem chover no molhado? Traz uma coloração negra, com espuma castanha, aromas potentes e intensos de maltes tostados, caramelo, madeira, baunilha, bourbon, fumaça e resina. No sabor tudo se repete com propriedade, de textura levemente licorosa, temos um aquecimento alcoólico agradável. Podemos dizer que você quer apenas degustar vagarosamente, tentando esquecer o sentimento de medo que a taça logo acabe.
Untapdd: link

1 – Duchesse de Bourgogne / Brouwerij Verhaeghe – Flanders Red Ale
No primeiro lugar o ícone das Flanders Red Ale e queridinha de muitos a Duchesse de Bourgogne! Cervejas e Vinhos no ano de 2019 deve a oportunidade de degustá-la cinco vezes em versões e anos diversos. Foram elas em garrafa de 375ml, garrafa de 750ml rolhada e na pressão de dois barris diferentes. Cada uma trouxe as características esperadas com pequenas variações de intensidade em alguns aromas e sabores. As mais frescas com ésteres bem vivos, equilibrando notas cítricas com amadeirado e chocolate. As mais antigas trazendo mais força nos aromas acéticos e balsâmicos, além de caramelo e oxidação. Em boca todas com textura rica e corpo presente, acidez elegante e muito sabor, seu final é prolongado e seco. Com muita complexidade e estrutura, é uma cerveja fácil de beber e de se apaixonar!
Untapdd: link

 

Abaixo oito menções honrosas que se destacaram entre outros vinte rótulos que não entraram na lista.

Black Mamba / Cervejaria Augustinus – American Imperial Stout – Untapdd: link
Ever Kings / Cervejaria EverBrew – Double New England IPA – Untapdd: link
Gulden Draak Brewmasters Edition (2017) / Brouwerij Van Steenberge – Belgian Strong Golden Ale – Untapdd: link
Tip Top Cafe / Cigar City Brewing – Imperial Stout – Untapdd: link
Saison Syrah – Wood Aged Sour / Salvador Brewing Co. – Saison Farmhouse Ale – Untapdd: link
Modern Myths / Koala San Brew – Double New England IPA – Untapdd: link
Euforia de Frutas Vermelhas / Trilha Cervejaria – Fruited Sour – Untapdd: link
Gouden Carolus Cuvée van de Keizer Imperial Dark (2011) / Brouwerij Het Anker – Belgian Strong Dark Ale – Untapdd: link

One thought on “Top 10: As dez melhores cervejas que degustamos em 2019”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *