Cervejas e Vinhos degustou autênticas cervejas Czech Pilsner

Vamos iniciar pela criação do estilo. Tudo se inicia no século XIX, onde a maior parte das cervejas produzidas na Boêmia, região da atual República Tcheca, eram de alta fermentação, possuíam uma  cor escura e eram turvas. O padrão qualidade e sabor destas cervejas era muito irregular. Foi então que em 1839 foi fundada na cidade de Pilsen na província da Boêmia, a “Bürger Brauerei” (cervejaria dos cidadãos), onde o objetivo era de produzir cervejas inspiradas no estilo da Baviera, região da atual Alemanha.

Com a evolução e controle sobre o processo de malteação, se obteve maltes mais claros que resultaram em uma cerveja de cor mais clara e dourada. Em 1842, a Bürger Brauerei contratou o conhecido cervejeiro Josef Groll, ele produziu a primeira leva de um novo estilo de cerveja. Intitulada de Pilsner Urquell era uma cerveja de cor dourada, limpa e brilhante, assim nasceu a primeira Pilsen da história.  A presença de ingredientes de excelente qualidade como a água, o malte e o lúpulo da variedade Saaz, foram os ideais na criação do estilo.

Abaixo estão as cervejas degustadas por Cervejas e Vinhos:

Pilsner Urquell – Plzeňský Prazdroj (Czech Pilsner)
Começando pela primeira Pilsen do mundo podemos dizer que ela realmente impressiona! Podemos resumir a Pilsner Urquell como um produto de primeira e inigualável qualidade, desde seu visual até a sensação final. Possuindo um teor alcoólico de 4,4% e amargor na casa dos 40 IBU, sua coloração é dourada escura e brilhante, trazendo um creme branco de excelente formação e consistência. No aroma o malte é muito presente, remetendo a cereais e casca de pão, tudo em harmonia com os lúpulos florais e frescos. Seu sabor é agradável com presença forte dos cereais, trazendo características diferentes de outras cervejas do estilo, o amargor é presente e se equilibra ao dulçor do malte. O aroma floral do lúpulo nos acompanha até o último gole, trazendo boa carbonatação seu final é picante e amargo, conseguindo ser refrescante e agradável.

Budweiser Budvar B:ORIGINAL / Czechvar B:ORIGINAL – Budějovický Budvar (Czech Pilsner)
A Czechvar B:ORIGINAL utiliza apenas lúpulo Saaz e água natural de poços artesianos de 300 metros de profundidade. Sua coloração é dourada e clara, trazendo uma espuma de média formação branca e de média persistência. No nariz os aromas de cereais, grãos e casca de pão são presentes, com leve dulçor, na sequência pegamos o lúpulo com características florais e leve herbáceo. Com teor alcoólico de 5% e amargor na casa dos 32 IBU seu corpo é leve e sua estrutura macia. Os sabores de cereais se repetem em boca com leve dulçor sendo equilibrado com o lúpulo picante e floral. De sabor fugaz seu final é amargo e seco, apresentou uma carbonatação média baixa, mas fácil de degustar.

1795 Original Czech Lager – Samson (Budějovický měšťanský pivovar) (Czech Pilsner)
Produzida pela Samson (Budějovický měšťanský pivovar) a 1795 Original Czech Lager possui o teor alcoólico de 4.7% e não registra o nível de amargor. De coloração dourada escura, o creme foi de média formação, branco e cremoso. Como pede o estilo os aromas de cereais e casca de pão estavam presentes, como também o floral, herbáceo e leve picante dos lúpulos. De corpo leve e agradável tudo estava em perfeito equilíbrio, o gosto dos cereais como seu dulçor casava perfeitamente com o lúpulo picante e seu amargor decrescente. Com uma intensidade maior de sabor, trazia carbonatação média e textura macia, foi a segunda melhor da noite.

Praga Premium Pils – Praga (Czech Pilsner)
Fabricada por uma cervejaria de porte média da República Tcheca a Praga Premium Pils possui sua produção supervisionado por Mestres Cervejeiros do Mosteiro de Brevnov. Infelizmente essa garrafa apresentou cansaço da viagem, trazendo leve oxidação. De coloração dourada escura foi a que apresentou a maior formação de espuma, com um creme branco, cremoso e com bolhas. No aroma notas de cereais, casca de pão e leve oxidação do malte. Notas de lúpulo floral e herbáceo foram notadas, mas de forma leve. Com teor alcoólico leve na casa dos 4.7%, seu amargor está na casa dos 25 IBU. Em boca está dentro do estilo, temos gosto de cereais e leve lúpulo floral e herbáceo. De intensidade de sabor média, seu equilíbrio estava mais maltado, trazendo uma carbonatação média baixa e final adocicado.

Budweiser Budvar B:DARK / Czechvar B:DARK – Budějovický Budvar (Budějovický Budvar Lager)
Finalizamos a noite com uma Dark Lager, a Czechvar B:DARK. Produzida da mesma forma que a Czechvar B:ORIGINAL ela leva três tipos de cevada maltada de cor especial: munique, caramelo e torrado. De coloração marrom é uma cerveja clara, com nuances avermelhadas. Seu creme é bege de boa formação e duradouro. Nos aromas temos cereais, caramelo, tosta, leve café e chocolate. Nos sabores tudo se repete, com o sabor de caramelo seco e levemente amargo, a doçura dá as caras mas logo é apagada pelo amargor e sabor do malte tostado. Seu sabor é duradouro e equilibra o amargor com leve adocicado, de corpo leve e boa carbonatação, não traz adstringência é também é fácil de beber.

Abaixo o ranking da noite por Cervejas e Vinhos:
1 – Pilsner Urquell – Plzeňský Prazdroj
2 – 1795 Original Czech Lager – Samson (Budějovický měšťanský pivovar)
3 – Budweiser Budvar B:ORIGINAL / Czechvar B:ORIGINAL – Budějovický Budvar
4 – Budweiser Budvar B:DARK / Czechvar B:DARK – Budějovický Budvar
5 – Praga Premium Pils – Praga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *