Saiba mais sobre a D.O. Navarra, na Espanha, e seus vinhos

Localizada na comarca de Ribera del Alto Ebro (ao lado de Aragón e Rioja), os vinhedos da D.O. Navarra estendem-se desde os limites norte e leste de Rioja até ao sopé dos Pirineus (que separa a Espanha da França).

O clima é similar ao de Rioja, mas torna-se mais frio e mais úmido perto das montanhas. A altitude varia de 600m em Valdizarbe a menos de 350m em Ribera Baja. O clima mais quente e seco em altitudes mais baixas são melhores para castas locais, como a Garnacha, enquanto as terras altas (ao norte) são boas para as cepas internacionais, como Pinot Noir e Syrah.

A D.O. Navarra se divide em 5 zonas, que são: Baja Montaña, Ribera Baja, Tierra Estella, Ribera Alta e Valdizarbe.

As castas permitidas na D.O. (Denominação de Origem) são 90% tintas e 10% brancas. As tintas são: Cabernet Sauvignon, Garnacha, Graciano, Merlot, Mazuelo, Pinot Noir, Syrah e Tempranillo. E as brancas são Chardonnay, Garnacha Blanca, Malvasia, Moscatel de Grano Menudo, Sauvignon Blanc e Viura.

A Tempranillo é a principal casta tinta. É usada em cortes com as outras castas de Rioja para fazer um vinho de estilo similar ao dessa região, ou então, cada vez mais, com a Cabernet Sauvignon e a Merlot.

Os estilos dos vinhos vão de vinhos Joven de boa relação qualidade-preço, a vinhos Gran Reserva de qualidade superior e potencial de envelhecimento.

As uvas Garnacha são bastante utilizadas para produção de vinho rosé, geralmente refrescantes e frutados.

Entre os vinhos brancos, destaques para os Chardonnay fermentados em carvalho, de textura rica; e os deliciosos vinhos doces de Moscatel, colhida tardiamente (por vezes botritizada).

Principais vinícolas de Navarra:

Bodega de Sarría
Vinícola estilo Château. Tempranillo e Cabernet Sauvignon predominam nos vinhedos. Seus melhores Reserva são considerados páreos para muitos Rioja. Possui uma linha superior chamada Viñedo, que consiste em varietais de vinhedos únicos envelhecidos em carvalho.

Chivite
Uma das mais renomadas vinícolas de Navarra, fundada em 1860. Produz tintos, rosés, brancos e doces, mas um de seus vinhos mais famosos é um Chardonnay envelhecido em madeira, já considerado o melhor vinho branco da Espanha. Eles também são proprietários do Pago de Arínzano, o primeiro Pago da região (um selo de qualidade altamente rigoroso, são apenas 19 em toda Espanha).

Guelbenzu
Uma das líderes da região, fundada em 1851. O grande vinho da casa se chama Lautus, e é um corte de Tempranillo, Cabernet Sauvignon, Merlot e Garnacha.

Irache
Antiga bodega (1891), premiada como Pago em 2008. Os vinhos da seleção básica, Castillo de Irache, são confiáveis, e o carro-chefe da vinícola é o Prado de Irache, mistura de Cabernet Sauvignon, Merlot e Tempranillo.

Ochoa
Fundada em 1847, foi a pioneira em Navarra na produção de vinhos doces de Moscatel. O vinho mais reconhecido da casa é o Ochoa Tempranillo, que expressa muito bem a uva.

Otazu
Terceiro e último Pago de Navarra, premiada em 2009. Especializado em Chardonnay e em tintos de Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Merlot.

Outras vinícolas:
– Beramendi
– Castillo de Monjardín
– Finca Albret
– Nekeas
– Pago de Cirsus
– Pagos de Araiz
– Palacio de La Vega
– Príncipe de Viana
– Valcarlos
– Valdelares
– Viña Magaña
– Vinícola Navarra

Bibliografia:

– 1001 Vinhos Para Beber Antes de Morrer – Neil Beckett – Ed. Sextante
– Atlas dos Vinhos de Espanha – José Peñín – Grupo Santander Banespa
– Compreendendo o Vinho: Explicando o Estilo e a Qualidade – Livro de apoio da Qualificação de Nível 3 em Vinhos WSET
– Enciclopédia do Vinho – Hugh Johnson – Ed. SENAC
– Vinhos do Mundo Todo – Guia Ilustrado Zahar – Ed. Zahar
– Site: https://www.navarrawine.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.