Resenha Bastards B. BSTRDS XP: Golden Flamingo e Moloko IPA

Chegamos a segunda edição do projeto BSTRDS XP da Bastards Brewery, linha de cervejas experimentais produzidas diretamente na fábrica. A resenha da primeira edição está neste link. Continuando a desafiar os paladares e destorcendo o nariz dos mais críticos cervejeiros, a cervejaria apresentou mais dois rótulos, desta vez ficamos com a Golden Flamingo uma Australian Sparkling Ale e Moloko IPA uma Milkshake IPA! Segue abaixo a resenha por Cervejas e Vinhos.

Golden Flamingo – BSTRDS XP –  Australian Sparkling Ale (6.2% ABV / 40 IBU)
A primeira cerveja degustada da segunda edição é uma mistura de ostentação com jeito o Bastards de fazer a coisas. Como o principal intuito é fugir do convencional e desafiar os paladares a Golden Flamingo – BSTRDS XP segue o estilo Australian Sparkling Ale, possuindo 6.2% de ABV e amargor na casa dos 40 IBU. Após seu serviço apresentou coloração amarelo turva, com leve opacidade, sua espuma foi de pouca formação e estabilidade. Trouxe aromas de uva verde bem expressivos e leves notas cítricas de frutas tropicais. Corpo médio, macio e ótima carbonatação. Leve sabores de cereais, uva verde bem presente, seu amargor limpo se mistura a certo tanino que talvez possa vir da semente da uva contido no suco que foi utilizado como adjunto. Seu final foi bem seco e frisante, retrogosto de uva com leve amargor. Gostosa e fácil de beber, vejo que a proposta foi bem assertiva. Clique no link para conferir a Ficha detalhada e segue o registro no Untappd.

Moloko IPA – BSTRDS XP –  Milkshake IPA (7.0% ABV / 60 IBU)
Finalizando a segunda edição do projeto BSTRDS XP ficamos com a Moloko IPA – BSTRDS XP, uma Milkshake IPA com 7% de ABV e 60 IBU. Essa que leva adição de lactose, cumaru e purê de frutas vermelhas. Em taça trouxe uma coloração rosa escuro, turva, suja com fragmentos em suspensão, opaca, espuma de pouca formação e estabilidade. Apresentou aromas de frutas como amora, morango, framboesa, baunilha, lembrando uma geleia de frutas vermelhas. Corpo médio, aveludado, carbonatação baixa. Cremosa, seus sabores passaram por geleia de frutas, morango, algo de herbáceo, amargor existente, este que equilibra o dulçor do conjunto. Final semisseco com retrogosto frutado e amargo. Curiosa e vale conhecer o experimento. Clique no link para conferir a Ficha detalhada e segue o registro no Untappd.

 

Bastards Brewery
Facebook: facebook.com/WeAreBastardsPub
Instagram: instagram.com/bastardsbrewery
Site: bastardsbrewery.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *